Quem contrai hepatite B?

Causas da Hepatite B

A hepatite B é um problema de saúde global grave e qualquer pessoa pode contrair a infecção se não se vacinar.

Na realidade, há dois biliões de pessoas infectadas com o vírus da hepatite B.1 Aproximadamente 90% dessas pessoas têm a forma aguda da doença, da qual recuperam totalmente.2 Porém, cerca de 350 milhões estão cronicamente infectadas com o vírus da hepatite B, o que significa que vão ficar portadoras do vírus durante o resto das suas vidas.3 Anualmente, morre mais de um milhão de pessoas em consequência da doença, a nível mundial.4

O maior número de casos de hepatite B ocorre em pessoas entre os 25 e os 44 anos, seguido do grupo etário dos 15 aos 24 anos.5 Além disso, a probabilidade de contrair a infecção pelo vírus da hepatite B é três vezes maior nos homens que nas mulheres.6

A hepatite B é mais frequente nalgumas partes do mundo do que noutras. Em determinadas zonas do globo, como África, Ásia e certas regiões do Sul e do Leste da Europa, 10% da população pode estar cronicamente infectada.7

Noutras zonas do globo, como a América do Norte e o Norte da Europa, a percentagem de população infectada pelo vírus da hepatite B é menor. Isto deve-se ao facto da maioria das pessoas que vivem nestas regiões serem vacinadas contra o vírus da hepatite B (vacina da hepatite B) à nascença.8

Em Portugal, desconhece-se com precisão a prevalência da hepatite B, mas deve rondar 1,0 % a 1,5%. Além disso, o número de casos de hepatite B crónica, na Europa, é de aproximadamente 15 milhões.9

Qualquer pessoa pode contrair a infecção pelo vírus da hepatite B. Uma vez que a hepatite B se transmite pessoa-a-pessoa através do sangue e dos fluidos orgânicos, há várias maneiras de uma pessoa se infectar. Os métodos de transmissão da hepatite B podem ser:

  • Nascer de uma mãe com hepatite B. As mulheres grávidas que têm hepatite B devem pedir aos seus médicos que vacinem os bebés recém-nascidos para os proteger contra a infecção
  • As pessoas que têm relações sexuais não protegidas com uma pessoa portadora do vírus da hepatite B. As pessoas com hepatite B podem não parecer doentes e, por conseguinte, é importante usar sempre preservativos
  • Pessoas que consomem drogas ilícitas e partilham agulhas e seringas
  • Nalguns países, as pessoas podem contrair o vírus da hepatite quando vão a barbeiros que podem não ter navalhas limpas
  • Pessoas que vivem na mesma casa com pessoas que têm o vírus. Se morar com uma pessoa infectada, deve ter cuidado e não partilhar objectos pessoais, nomeadamente navalhas e escovas de dentes
  • Algumas pessoas infectam-se durante um internamento hospitalar
  • Os profissionais de saúde estão, também, em risco de contrair o vírus da hepatite B, pelo que devem seguir os procedimentos adequados para se protegerem a si próprios

Referências

1 Organização Mundial de Saúde, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs204/en/, acedido a 20 de Junho de 2007
2 Fundação Hepatite B, http://www.hepb.org/patients/acute_vs_chronic.htm, acedido a 20 de Junho de
3 Organização Mundial de Saúde, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs204/en/, acedido a 20 de Junho de 2007
4 Ficha Técnica da Hepatite B – Centro de Media Online da Organização Mundial de Saúde, acedido a 16 de Janeiro 2007
5 Micróbios sem Fronteiras: Factos “Chave” de Doenças Infecciosas na Europa. Destaques do Relatório Anual das Doenças Infecciosas na Europa, ECDCs 2007
6 Micróbios sem Fronteiras: Factos “Chave” de Doenças Infecciosas na Europa. Destaques do Relatório Anual das Doenças Infecciosas na Europa, ECDCs 2007
7 Organização Mundial de Saúde, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs204/en/, acedido a 13 de Junho de 2007
8 Centro dos Media da Organização Mundial de, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs204/en/, acedido a 27 de Julho de 2007
9 Zoulim F. EASL e Investigação Hepática a Nível Europeu. EASL 2005: p. 2